Comunicação Interna: Sete maneiras de manter a equipe engajada em tempos de crise

Samuel Leite

Como equilibrar o time e deixá-lo pronto para conquistar o campeonato?

A preocupação das empresas e dos colaboradores em entregar resultados nunca foi tão intensa como tem sido nos tempos que estamos vivendo, de incertezas no cenário econômico.

Sobrecarga de trabalho, redução de custos na operação e remodelamento de equipes são algumas das alternativas implementadas pelas empresas para manter seus times de colaboradores estável ou sem grandes danos.

Mas o que fazer quando aparecem outros ruídos internos juntamente com essas ações paliativas, tais como desmotivação, insegurança e insatisfação entre as equipes? É nessa hora que os gestores precisam canalizar boa parte de sua energia para melhorar o relacionamento interpessoal, o clima do ambiente e transpassar segurança e autocontrole, sem, é claro, perder o foco na entrega dos resultados .  Porque, afinal, grandes líderes sabem que demitir pessoas traz prejuízos incontáveis para as empresas.

Eu, particularmente, adoro falar sobre comunicação. Quase tanto quanto de assistir os jogos do Golden State Warriors, meu time de basquete na NBA. Vocês entenderão em breve o motivo da comparação!

Para quem não conhece a sistemática das finais da NBA, funciona assim: 30 times se enfrentam em duas conferências – leste e oeste. Ao final de uma temporada regular de 82 jogos, somente 16 equipes se classificam e se enfrentam nos playoffs (fase final da competição), sempre em rodadas ‘melhor de sete’. Na última partida, a melhor equipe leste enfrenta a melhor equipe norte, também em uma disputa de no máximo sete jogos.

O que quero referenciar aqui é: assim como no campeonato de basquete mais famoso do mundo, em que os times têm a oportunidade de progredir a cada disputa, no mundo corporativo não é diferente. As estratégias para manter boas equipes nas empresas se assemelham, uma vez que, para sobreviver, os jogadores precisam avançar etapa por etapa visando um objetivo único, chegar a final e vencer com o time completo.

Por isso, resolvi listar aqui sete ações que certamente ajudarão você a manter seu time unido, sem que ele jogue a toalha antes de avançar no campeonato.

1) A comunicação e o engajamento entre as equipes é um dos principais pilares das empresas bem sucedidas

Segundo um estudo realizado nos últimos dez anos pela companhia Towers Watson, empresa de consultoria e gestão de talentos, a comunicabilidade nas empresas é um dos mais importantes atributos de companhias de sucesso. Ouvir o que o colaborador tem a dizer, criar canais para receber sugestões de melhorias de quem está na linha de frente pode ser uma boa alternativa para obter sucesso. Uma comunicação efetiva e o envolvimento dos colaboradores na decisão de negócios da empresa nunca foi tão importante quanto em cenários de incertezas, onde é obrigatório ser diferente e inovar para se destacar no mercado.

2) A fidelidade e o espírito de união estreita relacionamentos

Ninguém dá o melhor de si se não acreditar no que faz e no por que faz.  A empatia com o chefe e a boa relação com os colegas faz cada jogador dar o melhor de si para comemorar, juntos, vitórias.

3) Metas tangíveis para pessoas e times

Nem sempre você precisa oferecer um cargo ou aumento para encorajar os times a abraçar a sua causa. Bons profissionais também gostam de desafios e trabalham bem melhor quando as metas são claras e objetivas. A subjetividade só é aceitável quando descrita na missão, visão, valores da empresa e quando não impacta diretamente no percurso que leva ao alvo.

4) Otimizar processos evita divergências

Os meios digitais ajudam empresas a economizar recursos de mídia, assim como o reforço de uma parceria com fornecedores antigos e a economia de custos de escritório pode garantir reduções significativas em tempos de crise. Chame o seu time para propor e sugerir ações que envolvam a redução de custo operacional.

5) Promova sua marca internamente

Não deixe o boca a boca queimar a sua marca. Por exemplo, se a empresa perdeu um cliente, conte ao seu time o porquê isso aconteceu, como será o impacto na saúde financeira dos negócios e quais são ou serão as medidas necessárias para driblar este imprevisto. Quanto mais segredos desnecessários, mais desconfianças e ruídos serão gerados.

6) Uma hora a dor passa

Explique o momento pelo qual a empresa está passando, os reais motivos de dificuldade e quais serão as estratégias implementadas para dar a volta por cima. Se não for possível esclarecer um a um, chame pequenos grupos. Ações como essa geram credibilidade tanto para os gestores quanto para a companhia em geral.

7) A vitória de um time é fruto de desempenhos individuais

É cientificamente comprovado que, quando concluímos um projeto de sucesso e recebemos elogios ou identificamos algo que estávamos buscando, por exemplo, reconhecimento sincero, o nosso cérebro ativa o sistema de recompensa que nada mais é do que uma rede de neurônios dedicada a enxergar motivação e bem-estar pelo sucesso alcançado. Por isso, um a um, reconheça o empenho, valorize os resultados e mostre para todos que, embora a vitória seja do grupo, sem o desempenho individual, o time dificilmente ergue a taça.

#inchbyinch


Veja mais casos

  • juntos avançaremos polegada por polegada. vamos conversar?